As pequenas flores do trigo

Posted on Posted in Agricultura, Curiosidades, Plantas alimentícias

O trigo é o cereal básico utilizado na produção de pães, biscoitos e bolos e outros alimentos, há cerca de 12 mil anos.  As diferentes espécies de trigo fazem parte do gênero Triticum, da família botânica Poaceae, também conhecida como família das gramíneas, a mesma do arroz, milho, aveia, bambu e das inúmera espécies de gramas.

Há indícios de que os grãos de trigo foram os primeiros cereais a serem cultivados, tendo alimentado o homem e animais desde a Idade da Pedra. Pães de 5.000 anos foram encontrados em tumbas dos antigos egípcios, e registros arqueológicos apontam que há milênios, depois de seco e moído, o pó farinhento podia ser misturado com água para produzir pães e biscoitos nutritivos com uma considerável vida útil.

Ao longo dos séculos, fazendeiros isolaram as variedades de trigo que ofereciam melhores sementes. Estima-se que levou cerca de mil anos para que as variedades cultivadas atualmente tomassem sua forma atual. As primeiras espécies cultivadas apresentavam um problema para o agricultor, pois no momento em que os grãos estavam maduros, se desprendiam dos ramos e os coletores tinham que catá-los na terra. Aos poucos, foram selecionadas variedades mais fáceis de colher e o grão foi tornando um importante produto da economia das mais diferentes civilizações.

trigo1

Flor é o órgão de reprodução sexuada das Angiospermas e apesar de não parecer, o trigo, assim como todas as plantas da família Poaceae possuem flores. Isso mesmo! Diferente da maioria, as flores do trigo não possuem partes coloridas e vistosas. As flores dos representantes da família Poaceae recebem o nome de espigueta e não possuem pétalas. As estruturas de reprodução são protegidas por brácteas, geralmente, muito pequenas, esverdeadas e que desempenham o mesmo papel de proteção que as pétalas e sépalas desempenham para as rosas, por exemplo.

Quando observamos o tradicional trigo, o que vemos é uma inflorescência, ou seja, um conjunto de numerosas e pequenas flores agrupadas em torno de um eixo. A farinha de trigo, principal derivado da produção agrícola atual, é proveniente da moagem das sementes secas da planta.

5 thoughts on “As pequenas flores do trigo

  1. Olá! 🙂
    Muito legal o texto, especialmente para as pessoas menos familiarizadas com o mundo da Botânica.
    Só uma observação, a espigueta das gramíneas é um inflorescência que pode conter uma a várias flores. As espiguetas geralmente apresentam um par de brácteas basais, as glumas, e cada flor está protegida por mais duas brácteas, o lema e a pálea. Ao conjunto lema + pálea + flor é dado o nome ‘antécio’, que no passado também já foi chamado de ‘flósculo’. O que costumamos chamar de inflorescência nas gramíneas (espigas, panículas, etc), na verdade são sinflorescências (inflorescências de inflorescências).
    Grande abraço e parabéns pela iniciativa!
    Christian

    1. Obrigado pelo acréscimo de informações tão ricas, Christian. Todas os esclarecimentos e sugestões farão com que, passemos sempre informações corretas, com o principal objetivo de despertar o interesse à Botânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *