Plantamos florestas

Floresta_Felipe_Fontoura.jpg

A Mata Atlântica abrange cerca de 15% do território nacional e está presente em 17 estados, sendo o lar de 72% dos brasileiros. Atualmente, esta floresta está reduzida a apenas 12,4% da sua cobertura original, segundo dados do relatório 2020 da Fundação SOS Mata Atlântica

São urgentes as ações que promovam a conservação e recuperação da Mata Atlântica. Áreas com vegetação nativa precisam de atenção e conservação, enquanto que áreas degradadas e desmatadas demandam ações que promovam sua imediata recuperação e reflorestamento.

É por isso que, a partir de agora, cada inscrição em atividades da Escola de Botânica é convertida no plantio de uma árvore nativa na Mata Atlântica. 

Doe árvores para o projeto

Você pode participar deste projeto doando árvores. 

Ao fazer sua contribuição, garantimos que a muda plantada terá acompanhamento de crescimento, receberá insumos necessários para se estabelecer no ambiente e, dessa forma, você não está apenas doando um valor ou mudas, mas garantindo que sua contribuição seja efetivamente representada por uma nova árvore na Mata Atlântica. 

Cada árvore = R$ 35,00

 

Nossas ações geram impacto ambiental positivo

A Escola de Botânica está sediada na cidade de São Paulo, cuja região metropolitana é habitada por 22 milhões de pessoas: o quarto maior maciço populacional do planeta. Nesse território, a Mata Atlântica sofre com o desmatamento desenfreado desde o início da colonização no século XVI. Mas engana-se quem acha que isso é problema do passado: por conta da expansão das áreas urbanas e os impactos negativos da superpopulação, os problemas da floresta tomam contornos modernos que requerem soluções imediatas e urgentes.

Seremos 8 bilhões de habitantes na Terra em 2023. A exploração de recursos naturais não renováveis é cada vez mais crescente, gerando danos e impactos ambientais negativos, alguns dos quais irreversíveis. É por isso que, após anos de todas essas práticas destrutivas, é chegada a hora de encontrar soluções que gerem um impacto positivo.


Acreditamos que o nosso projeto de transformar cada nova inscrição em uma árvore plantada na Mata Atlântica é a chance que temos de fazer a nossa parte para gerar esse impacto positivo. Mais importante do que apenas diminuir o consumo de recursos naturais e encontrar soluções ambientais conscientes, queremos também promover uma mudança positiva com a nossa existência. 

Quem vai plantar as florestas é a Moetá

A Escola de Botânica contará com a atuação da Moetá, uma consultoria em cultura ecológica com extenso know-how no plantio de florestas. Com o uso de uma técnica inovadora trazida do Japão, seus plantios de florestas nativas utilizam insumos naturais e orgânicos, que, juntamente com uma escolha assertiva das mudas plantadas, garante um resultado surpreendente. A empresa usa apenas mudas nativas regionais e insumos locais, reduzindo as emissões do plantio, a manutenção de período curto e a baixa mortalidade das mudas. Com isso, além de gerar florestas 30 vezes mais densas com um crescimento 10 vezes mais rápido do que os plantios convencionais, as florestas da Moetá também vão:

 

  • Proporcionar uma maior qualidade do ar e captura de carbono;

  • Aumentar expressivamente a biodiversidade local e a produção de água;

  • Fomentar a economia circular e o pagamento justo em toda a cadeia;

  • Contribuir na criação de uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) no Estado de São Paulo.

Quem é a Moetá

A Moetá é uma consultoria em cultura ecológica, focada em oferecer serviços de engajamento, comunicação e ações para instituições que buscam mostrar como a relação entre o homem e a natureza pode ser divertida, leve e cool.

 

Uma das ações de maior sucesso, o plantio de florestas é um projeto que está gravado no DNA da empresa e que a acompanha desde a sua fundação.

 

Saiba mais em moeta.eco.br

Relatório ambiental

As florestas são sistemas colaborativos. Enxergamos as florestas como espaços de partilha entre a vida, onde o equilíbrio é mantido graças a generosidade, a cooperação e a convivência entre diferentes formas de vida.

Florestas nos ensinam muito sobre as relações entre diferentes formas de vida na natureza, as sucessões de ciclos, as convivências, parcerias, resiliência e o respeito ao tempo e ao espaço que as integra.

 

As pessoas que participarem de nossas ações, promoverão generosidade e equilíbrio, assim como as relações das florestas.

Apresentaremos nesta página, no fim de Janeiro de 2022 o primeiro Relatório Ambiental das ações de plantio realizadas entre Agosto e Dezembro de 2021.

Fotos desta página: Felipe Fontoura