top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Veja nossa seleção especial de livros sobre plantas e natureza

A maior semente do mundo

Atualizado: 15 de fev. de 2023


Semente do coco-do-mar: a maior e mais pesada semente do mundo

A espécie Lodoicea maldivica é uma palmeira nativa das ilhas de Praslin e Curieuse (Seychelles, no Oceano Índico) que produz a maior e mais pesada semente do mundo. Popularmente, a espécie é conhecida como coco-do-mar ou coco duplo e pertence à família Arecaceae.


O botânico Stefano Mancuso, em seu livro A incrível viagem das plantas descreve pelo ponto de vista da neurobiologia vegetal, os fatores que teriam levado a planta a apresentar sementes tão grandes.



De crescimento lento, esta palmeira pode medir até 25 metros de altura e leva aproximadamente 20 anos para atingir sua maturidade reprodutiva. É uma espécie dióica, ou seja, existem indivíduos que produzem flores masculinas e indivíduos que produzem flores femininas. O fruto leva até sete anos para amadurecer.


Nas fotos acima, detalhes do coco-duplo e da inflorescência masculina.


Pesando entre 20 e 25 Kg e medindo até 50 centímetros, a semente apresenta formato que lembra coxas humanas e é cercada de histórias sobre propriedades curativas e afrodisíacas (que não foram comprovadas pela Ciência).


Por seu formato e uso tradicional, a espécie também é chamada de coco-do-amor e desperta a curiosidade tanto dos cientistas quanto de turistas que visitam as ilhas onde a planta pode ser encontrada.


Detalhes da semente e das folhas da espécie.


O nome do gênero (Lodoicea) foi uma homenagem ao rei Luís XV da França, enquanto o epíteto específico (maldivica) quer dizer "das Maldivas", em menção ao arquipélago onde as sementes eram frequentemente encontradas na praia. As grandes sementes permaneceram a única parte conhecida da planta até o século XVIII, quando a palmeira foi encontrada e descrita pela primeira vez em Seychelles. A planta habita planícies tropicais quentes e úmidas.


Ilustrações de Curtis, W., Botanical Magazine (1800-1948) Bot. Mag. vol. 54 (1827)


Além de abrigar e alimentar várias espécies de aves e lagartixas endêmicas da região, sendo de extremo valor ecológico, a palmeira apresenta um enorme significado cultural para os ilhéus, que utilizam as grandes folhas para fabricar cestas, chapéus, esteiras e cobrir telhados. Os endocarpos secos eram utilizados para armazenar líquidos ou na confecção de pratos e tigelas.


O coco-duplo tem formato que lembra coxas humanas.


A exploração, retirada excessiva e comércio ilegal dessas sementes da natureza (que são vendidas para colecionadores por valores que podem ultrapassar doze mil reais) levaram a espécie a ser listada na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN como em perigo de extinção, com população estimada em 8 mil indivíduos nas ilhas de Praslin e Curieuse.


Os jardins botânicos que tiveram sucesso no cultivo das sementes do coco-do-mar, protegem esses exemplares e suas sementes de furtos.


A maior semente do mundo.

Do ponto de vista científico da Botânica, esta é uma unidade propagativa ou unidade de dispersão, que contém a semente mais o pericarpo (resultante do desenvolvimento da parede do ovário maduro).


Estudos ecológicos da planta e análises comparativas do DNA de sementes de espécies do gênero Lodoicea e espécies próximas pode revelar muitos detalhes sobre a evolução de grandes sementes.



Por: Patrícia Dijigow


1.714 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


Les commentaires ont été désactivés.