Tomilho: um ingrediente do Oriente

Atualizado: 24 de ago. de 2021

O tomilho é um subarbusto aromático da família botânica Lamiaceae, nativo da da região do Mediterrâneo, onde cresce espontaneamente em encostas áridas e quentes. Seu nome científico é Thymus vulgaris: do grego “Thymos” (oferecer através da queima) e “vulgaris” (de presença frequente).

Tomilho
Tomilho

Apresenta folhas perenes pequenas, lineares ou lanceoladas e sua inflorescência tem coloração rosada ou esbranquiçada. Sua altura atinge em média 45 cm.

Pode ser cultivado em canteiros ou vasos isolados, ou em hortas combinado com plantas de alturas diferentes, pois ajudará a proteger o solo e inibir o crescimento de outras ervas concorrentes, além de afastar insetos considerados pragas.

Seu cultivo se destina tanto para o uso como tempero como para a extração de óleo essencial, que dependendo de vários fatores ambientais e colheita, pode apresentar quimiotipos diferentes: o cineol de características estimulantes, digestivas, analgésicas e fortalecedoras da imunidade e o quimiotipo timol de grande poder antisséptico e utilizado contra as afecções pulmonares. As propriedades do timol incluíram a erva como ingrediente fundamental na formulação de enxaguantes bucais e produtos dentários. O tomilho também é muito utilizado como matéria prima da perfumaria.


Flores e inflorescências do tomilho
Flores e inflorescências do tomilho.

É um dos ingredientes básicos da culinária do Oriente, onde combinado com outras ervas compõe a masala chamada za'atar.


Na fitoterapia, as folhas do tomilho são conhecidas por suas propriedades antissépticas, tônicas, antiespasmódicas, expectorantes e vermífugas.