A inflorescência da alcachofra


Fase inicial de abertura da inflorescência.

Em sua fase inicial de desenvolvimento, a inflorescência da alcachofra (Cynara cardunculus subsp. scolymus) é comestível, se colhida no momento certo.


A inflorescência da alcachofra é do tipo capítulo, que se caracteriza pelas flores estarem inseridas em um receptáculo em formato de disco ou arredondado, que é protegido por brácteas coriáceas.


As partes comestíveis da inflorescência da alcachofra são as bases carnosas dessas brácteas (que popularmente são chamadas de "escamas" ou "pétalas") e o receptáculo, que também é carnoso e conhecido por "coração", onde as brácteas estão inseridas.


Se deixarmos a planta completar seu ciclo, a inflorescência, formada por numerosas flores de coloração arroxeada, lilás ou azul, irá se abrir e a alcachofra deixará de ser comestível, porque as brácteas se tornam duras.


Após polinizadas, as flores darão origem aos frutos secos e indeiscentes (aquênios) que são dispersos pelo vento. As sementes contidas nos aquênios são pequenas e achatadas, com tegumento liso.


Time-lapse da abertura da inflorescência, filmado por Neil Bromhall.