top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Alecrim-do-campo: a fonte do própolis verde



O alecrim-do-campo (Baccharis dracunculifolia) é uma planta nativa, perene e de porte subarbustivo pertencente à família Asteraceae. Popularmente também é conhecida por alecrim-de-vassoura, alecrim, vassoura, vassoureira ou vassourinha. A espécie é dioica, ou seja, existem plantas femininas e plantas masculinas.


Trata-se de uma espécie diferente do alecrim de origem mediterrânea (Salvia rosmarinus), apesar da semelhança de nome popular.


Distribui-se por outros países como Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia. No Brasil, seu nome popular de vassourinha é devido ao uso na produção de vassouras.


O alecrim-do-campo pode ser encontrado no Cerrado, Mata Atlântica e Pampa, nas regiões de Área Antrópica, Campo de Altitude, Campo Limpo, Campo Rupestre, Cerrado, Floresta Estacional Decidual, Floresta Estacional Semidecidual, Floresta Ombrófila, Floresta Ombrófila Mista, Restinga e Vegetação Sobre Afloramentos Rochosos.


Podendo atingir entre 3 ou 4 metros de altura, propaga-se por sementes e cresce espontaneamente em áreas ocupadas por pastagens ou áreas abandonadas e em processo de sucessão. Por este motivo já foi considerada uma planta indesejável.


Porém, o alecrim-do-campo é a principal fonte vegetal para produção de própolis verde brasileira (de propriedades antissépticas) por abelhas que realizam a coleta de sua resina.


O própolis verde recebe este nome pela presença de clorofila, uma vez que a coleta da resina é feita na parte vegetativa da planta, como jovens brotos, primórdios foliares e folhas novas - e não das partes floridas.


O própolis verde é utilizado pelas abelhas para construção e manutenção da colmeia, inclusive no controle de temperatura interna, vedando algumas aberturas no inverno, para embalsamar invasores que morrem no interior da colmeia, evitando sua decomposição e também para manter a assepsia interna, evitando proliferações de virus e bactérias.


Própolis é uma palavra de origem grega ("pro" = em prol ou em defesa + "polis" = cidade).


O alecrim-do-campo possui uma grande biodiversidade associada, tanto de insetos como fungos, e além disso, é uma planta terapêutica muito conhecida e utilizada na medicina popular. Seus ramos floridos são destilados a vapor para obtenção de óleo essencial e hidrolato. Seus princípios ativos têm sido estudados pelos efeitos larvicida, antifúngico, antisséptico e cicatrizante.


Por: Patrícia Dijigow

2.072 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.

Veja nossa seleção especial de livros e gravuras

bottom of page