top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Campanula: a flor-de-sino



Popularmente conhecidas como campânula, campanula ou flor-de-sino, as plantas do gênero Campanula têm como característica marcante as flores campanuladas, ou seja, apresentam a forma de um sino. Pertencem à família botânica Campanulaceae.


As mais de 430 espécies de campânula ocorrem de forma nativa em diversos países do Hemisfério Norte, nos continentes europeu, americano e asiático, havendo também registro de ocorrência de espécies em boa parte do continente africano.


A espécie mais conhecida é a Campanula medium, que chega a atingir até 1 metro de altura quando sua inflorescência está completamente desenvolvida. As numerosas flores são dispostas em inflorescências (conjunto de flores) relativamente grandes, apresentam forma de sino e as cores variam de roxa à azulada, havendo híbridos de cor rosa e branca, que são as mais comercializadas. O período de floração é relativamente longo, dura toda a primavera.

Ilustração: Campanula medium

Favourite flowers of garden and greenhouse /.

London and New York :Frederick Warne & co.,1896-97..



As campânulas são facilmente encontradas nas mais diferentes regiões da Europa e, por serem nativas, em alguns lugares crescem tanto que se assemelham àquelas plantas que no Brasil são denominadas de crescimento espontâneo, já que se desenvolvem em terrenos baldios.


A variedade de espécies e formas das campânulas é muito grande. Podemos citar a Campanula divaricata, Campanula punctata, Campanula portenschlagiana, Campanula incurva e Campanula lactiflora, como plantas bastante cultivadas na Europa.



Por ser uma planta nativa do Hemisfério Norte, está adaptada a um clima ameno, e não gosta muito do clima brasileiro. As campânulas comercializadas por aqui são mais resistentes por serem produzidas em estufas, porém seu cultivo não é muito fácil, já que elas não toleram luz solar direta, nem muito calor.


A principal região produtora está no Sul do Brasil, onde as temperaturas médias não costumam ser tão elevadas. Na região Sudeste, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro, é bastante comum ver as campânulas à venda nas floriculturas quase o ano todo.


Plantadas em vasos, apresentam uma maior durabilidade, porém é difícil mantê-las vivas após a floração. Em lugares com clima mais ameno, como na região Sul do Brasil é possível cultivá-las em canteiros, onde são bastante comuns na composição de jardins.



Por: Anderson Santos


4.667 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.

Veja nossa seleção especial de livros e gravuras

bottom of page