Tillandsia: conheça essa planta epífita

O gênero Tillandsia foi nomeado por Carolus Linnaeus em 1738 em homenagem ao médico e botânico finlandês Dr. Elias Erici Tillandz. A maioria das espécies de Tillandsia são epífitas, ou seja, são plantas que crescem sobre outras plantas, geralmente sobre árvores, sem prejudicá-las. Esse tipo de relação recebe o nome de epifitismo e é muito comum em florestas tropicais e também em comunidades de algas.


Foto: Tillandsia stricta, nativa da América do Sul

As raízes diminutas desempenham o papel de fixação, de modo que os nutrientes e umidade são absorvidos através das folhas. Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, não são plantas parasitas e mesmo se avistadas em árvores de meios urbanos, devem ser preservadas.


Algumas espécies de Tillandsia são litófitas (crescem em rochas) e ainda existem algumas espécies que crescem diretamente na terra, denominadas então, como terrestres.


O tamanho das espécies do gênero pode variar entre cerca de 3 cm até 1 metro de altura. As folhas são muitas vezes dispostas em rosetas espiraladas e apresentam cores que variam do verde ao acinzentado. Essa cor cinza é resultante da presença de pequenas estruturas (que na Botânica recebem o nome de tricomas), que são escamas foliares características da família Bromeliaceae e responsáveis por reduzir as perdas de água e ta