top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Veja nossa seleção especial de livros sobre plantas e natureza

Observar a natureza para criar novos mundos: a arte de João Fasolino.


João Fasolino é um artista carioca que cresceu no Alto da Boa Vista, bairro do Rio de Janeiro, localizado no Parque Nacional da Tijuca. A natureza sempre fez parte de seu cotidiano e não à toa, ela tem uma forte influência em seu trabalho. Segundo o artista, sua relação com a natureza sempre foi tão natural e espontânea, que ele só se deu conta disso quando se mudou para São Paulo, em 2012, para estudar Artes Visuais na Fundação Armando Alvares Penteado - FAAP.


Por conta da falta que sentia das paisagens de sua infância, Fasolino começou a inserir elementos da natureza em suas pinturas e assim passou a trabalhar na criação de um estado fictício chamado São João da Guanabara. Em suas palavras “Um lugar novo, antes de qualquer coisa tem a mata. É preciso descobrir sua natureza”. Com isso em mente, a primeira coisa que o pintor carioca fez foi investigar qual seria a mata desse estado e para isso, com telas, papéis e tintas, passou a viajar para diversos parques nacionais do Brasil.


Pinturas de observação feitas pelo artista durante suas viagens.


Se é natural que um viajante retorne de suas expedições cheio de histórias, relatos e fotografias, João trazia consigo, no lugar de relatos da fala e imagens de uma câmera fotográfica, ou de um celular, algo corriqueiro nos dias de hoje, uma quantidade razoável de pinturas feitas de observação. Para ele, a matéria prima para a construção de suas grandes telas e painéis, que compõem o estado de São João da Guanabara, são suas pinturas de viagem que testemunham, pelo seu olhar, seus encontros com a natureza.


Pinturas de observação feitas pelo artista durante suas viagens.



Já durante a pandemia, o oposto ocorreu com o artista que, trancado em seu ateliê no Rio de Janeiro, sem telas para pintar, pois comprava as suas em São Paulo, e pela impossibilidade de viajar, passou a pintar as paredes do seu ateliê no Alto da Boa Vista, inspirado nas plantas de seu quintal. As aves que o visitavam, como o tucano-de-bico-preto, que o acordava todos as manhãs, também compõem o cenário, que se mescla com a paisagem natural dos arredores da casa. Além disso, uma cachoeira, na escadaria do local, complementa o seu ideal de refúgio enquanto um viajante nato e admirador da natureza.


Imagens do ateliê do artista no Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro, durante a pandemia.



Para quem estiver em Curitiba, é possível conhecer um pouco mais do universo impressionante desse artista até o dia 22 de junho, em sua exposição individual “Fui a São João da Guanabara e lembrei de você”. A mostra que acontece no espaço da Soma Galeria apresenta 27 telas, 4 aquarelas, 3 esculturas, 1 vídeo e um mural que foi pintado durante sua residência artística no local. A exposição também conta com textos de Pepi Lemes e Ana Rocha.


Exposição Fui a São João da Guanabara e lembrei de você, na Soma Galeria em Curitiba.



Serviço

Exposição: Fui a São João da Guanabara e lembrei de você de João Fasolino

Onde: Soma Galeria – Rua São Francisco, 179 – Curitiba – PR

Período: 14/05 a 22/06/2021

Visitação: das 11h às 19h, de segunda a sábado.

Entrada gratuita


Para quem não tiver a oportunidade de visitar a exposição e quiser saber um mais sobre o artista, acesse: https://www.instagram.com/joao_fasolino


Por: Karola Braga

403 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page