top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Veja nossa seleção especial de livros sobre plantas e natureza

A história do arroz

Atualizado: 24 de ago. de 2021



O arroz é um dos alimentos mais consumidos no mundo e seu gênero científico é Oryza, que abrange 19 espécies. A espécie de arroz que foi domesticada é a Oryza sativa. Originário da Ásia, o arroz faz parte da família botânica Poaceae, a mesma do milho, trigo, cana-de-açúcar, bambu e das gramas. É o cereal continuamente cultivado mais antigo do mundo, sendo plantado em mais de 100 países. O continente asiático é o principal produtor mundial.


O arroz é uma planta herbácea, de pequeno porte que atinge, no máximo 1,5 metros de altura. Sua cultura se divide em quatro categorias principais:


- arroz de terras altas cultivado em encostas de morros

- arroz pluvial cultivado em águas rasas

- arroz irrigado plantado no arrozal

- arroz de águas profundas plantado em lugares que costumam alagar



Há mais de 12 milhões de quilômetros quadrados de terras dedicadas à cultura do arroz, sendo responsável por alimentar três bilhões de pessoas em todo o mundo. Estima-se que até 2050, 1,5 bilhão de pessoas a mais passarão a depender do arroz.


O arroz é um dos alimentos com melhor balanceamento nutricional, fornecendo 20% da energia e 15% da proteína necessária ao homem, e sendo uma cultura extremamente versátil, que se adapta a diferentes condições de solo e clima, é considerada a espécie que apresenta maior potencial para o combate a fome no mundo.


O arroz contribuiu de forma bastante significativa para alterar paisagens naturais em diversos lugares do mundo, mas nenhum lugar foi mais marcado como na China. Os fazendeiros asiáticos cultivam cerca de 90% do arroz do mundo, e os arrozais da Índia e China produzem mais de metade do total global de cerca de 645 milhões de toneladas de grãos.



Nos lugares secos o arroz cresce como o trigo; já nos lugares úmidos cresce nas plantações chamadas de arrozal. O plantio se inicia em sementeiras e só depois de quatro semanas é levado para o campo. Leva de 90 a 260 dias para crescer e produzir flores. Após 30 dias da floração os grãos estão prontos para serem colhidos.


A produção brasileira de arroz encontra-se dispersa em todo o território nacional. Existem dois tipos principais de sistemas básicos de produção, o arroz de “terras altas” e o irrigado, permitindo, ainda, a divisão em polos produtivos. O primeiro é na região Sul, produzindo arroz irrigado com alta tecnologia, destacando os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina; o segundo abrange as regiões Sudeste e Centro-Oeste, envolvendo São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.


O uso das flores de arroz como ornamental e decorativa é recente, visto que há milhares de anos a planta foi utilizada como alimento.



A maioria das flores possui pétalas coloridas, perfume e formas atraentes para os olhos humanos, mas as flores de arroz são diferentes. As plantas da família Poaceae possuem flores, quase sempre, muito pequenas e ao contrário das flores de outras plantas não possuem pétalas. Inclusive, para os botânicos essas pequenas flores são chamadas de espiguetas.



As flores de arroz são do tamanho dos grãos, agrupadas em inflorescências, conjuntos de flores reunidas em ramos que podem suportar centenas ou até milhares delas. Quando começam a florescer são completamente verdes e após o desenvolvimento completo passam a ter a cor castanha e não são perfumadas. Assemelham-se ao trigo, porém em menor tamanho e com maior número de grãos. Quando secas, as flores apresentam grande durabilidade.



Por: Anderson Santos


2.080 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page