As vistosas brácteas da flor-de-são-joão

Atualizado: 14 de jul. de 2021


A flor-de-são-joão também é conhecida como bico-de-papagaio.

A floração da Euphorbia pulcherrima, também chamada de bico-de-papagaio, flor-de-São-João, flor-de-Natal ou Poinsétia tem início no outono, estimulada principalmente pela diminuição da luminosidade. 

Para fins comerciais, as mudas são submetidas artificialmente à redução de luz, para que a floração aconteça no final do ano no hemisfério sul.


Originária do México, é muito popular pelo colorido de suas vistosas brácteas (folhas modificadas), que podem ser vermelhas, cor-de-rosa, amarela, branca ou mescladas, e variam quanto à forma e textura de acordo com o cultivar. As brácteas tem origem foliar e sua função original é de proteger a inflorescência ou as flores em desenvolvimento, além de atrair polinizadores. As pequenas flores apresentam uma camada de tecido verde e uma glândula amarela que nasce apenas em um dos lados.


Detalhe das flores e da glândula (em amarelo).

O arbusto foi descoberto pelo botânico e médico estadunidense Joel Roberts Poinsett em 1834.


A planta já era conhecida da civilização asteca e utilizada para produção de corantes. Produz seiva do tipo látex, de efeito irritante se em contato com a pele ou mucosas. Muitas plantas da mesma família (Euphorbiaceae) são altamente tóxicas.