Chanana: uma planta ornamental e PANC

Atualizado: 4 de ago. de 2021




A chanana (Turnera subulata), popularmente também conhecida como boa noite, flor-do-guarujá, onze horas ou xanana, é uma planta herbácea nativa do Brasil, amplamente distribuída e encontrada na Amazônia, Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica. Pertence à família Turneraceae (Passifloraceae).


Muito comum nas restingas do Nordeste, pode atingir entre 50 e 70 centímetros de altura, de caule tomentoso e folhas simples e alternas, com margens serrilhadas.


Suas flores são solitárias, medindo até 7 centímetros de diâmetro e as pétalas são brancas com o centro amarelado e base castanho-escura.


É cultivada a pleno sol, em canteiros pelo valor ornamental e também considerada uma PANC: as folhas são utilizadas em infusão ou como tempero, e as flores podem ser consumidas in natura mas degradam-se rapidamente.


O gênero Turnera é uma homenagem ao botânico e médico inglês William Turner (1510 - 1568) e abrange mais de 100 espécies, subespécies e variedades. A multiplicação é feita por estaquia dos ramos ou sementes.


As flores da chanana se abrem pela manhã e fecham-se logo após o meio-dia, inspirando poetas e músicos regionais.