top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Veja nossa seleção especial de livros sobre plantas e natureza

O cumaru e a cumarina



O cumaru (Dipteryx odorata) é uma árvore da família Fabaceae que pode atingir até 30 metros de altura. É originário das regiões Norte, Nordeste e centro-oeste do Brasil, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. A palavra cumaru tem origem no tupi "kumba'ru".


A semente de cumaru é comercialmente chamada de fava tonka. Contém cumarina, substância de aroma intenso e doce - em altas concentrações.


A cumarina foi isolada pela primeira vez pelo químico August Vogel, em 1820. Em 1868, foi sintetizada por William Henry Perkin (famoso pelo desenvolvimento dos primeiros corantes sintéticos e pioneirismo da indústria química) e em dez anos sua produção industrial mudou a história da perfumaria moderna (sintética).


A cumarina é amplamente utilizada pela indústria de cosméticos, perfumes, produtos de limpeza e solventes, além do uso como aditivo em tintas e como aromatizante de tabaco. Entre suas propriedades terapêuticas é conhecida por uso antibiótico, antiinflamatório, fungicida e anticoagulante.


A cumarina pode ser encontrada em outras espécies vegetais, como o guaco, erva doce, canela, angélica, cereja e damasco.



Por: Patrícia Dijigow


714 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


Les commentaires ont été désactivés.
bottom of page