top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Veja nossa seleção especial de livros sobre plantas e natureza

Feijão-borboleta: a flor da infusão azul


O feijão-borboleta (Clitoria ternatea) é uma planta trepadeira e perene pertencente à família Fabaceae - a família das leguminosas. 


Popularmente também conhecido por clitória, cunhã ou ervilha-borboleta, é nativo para regiões da Ásia tropical, Península Arábica e África Tropical e foi introduzido na Índia, Austrália e arquipélagos do Oceano Pacífico, América tropical e Madagascar. No Brasil a espécie é considerada naturalizada.


O feijão-borboleta pode crescer até 5 ou 6 metros de comprimento. Apresenta folhas compostas, pinadas, com 5 ou 7 folíolos de coloração verde escura. Seu grande destaque são as flores azuis, de uso culinário e pigmentantes, amplamente utilizadas para colorir diversos pratos doces ou salgados, como sorvete, massas, arroz e em bebidas - tanto na mixologia como blends para infusão. 



As flores podem ser consumidas frescas e cruas, cozidas ou na forma de infusão. Seu pigmento azul é instável e muda de cor com a alteração do pH do preparado culinário ou bebida.


As flores são solitárias e axilares e surgem principalmente no verão. Alguns cultivares apresentam dobras nas pétalas simples ou dobradas e flores de cor branca ou roxa.



Seus frutos são vagens de até sete centímetros de comprimento, contendo as sementes em seu interior.O feijão-borboleta é muito cultivado em jardins pelo valor ornamental e é uma planta de rápido crescimento, podendo ser conduzida por pergolados, cercas ou suportes.


Deve ser cultivado a sol pleno, em solo úmido e argiloso. Multiplica-se facilmente por sementes. 


Por: Patrícia Dijigow



2.347 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page