Jatobá, a árvore com frutos duros

A origem do nome jatobá vem do tupi e significa “árvore com frutos duros”.


Com ampla distribuição na América do Sul e América Central, o jatobá-verdadeiro, jatobazeiro ou simplesmente jatobá (Hymenaea courbaril) é uma árvore semidecídua de grande porte da família Fabaceae, que atinge 40 metros de comprimento e dois metros de diâmetro.

Suas folhas são coriáceas e compostas por dois folíolos que medem entre 6 e 14 cm de comprimento e entre 3 e 5 cm de largura. O jatobá floresce na estação seca e suas flores, que se abrem à noite, são polinizadas principalmente por morcegos, mas também são visitadas por beija-flores e abelhas que produzem mel a partir de seu néctar.


É considerada uma espécie semi-heliófita, ou seja, tolera a sombra de outras árvores apenas quando jovem, pois necessita de muita exposição solar para que se desenvolva plenamente, atingindo o nível superior da copa das árvores quando adulta. É a espécie arbórea dominante da floresta estacional semidecidual.

O jatobá tem ampla ocorrência no Brasil, estando ausente de forma nativa apenas nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em quase todo o país é uma planta de grande valor cultural e importância econômica.

Desde sua sacralidade para povos indígenas (que utilizam os frutos em rituais de meditação para promover o equilíbrio mental) até sua madeira (considerada uma das mais valiosas do mundo), o jatobá ainda fornece alimento (polpa do fruto e sementes: a farinha é utilizada em pães, bolos e vitaminas), tratamentos para tosse, gripes e catarros (decocção da casca do tronco), combustível, verniz vegetal e impermeabilizador de canoas (seiva e resina) e repelente de insetos como saúvas e lagartas (folhas, ricas em terpenoides).

Além disso, o pó das sementes tem sido testado e utilizado como agente coagulador durante o processo de transformação do látex da seringueira em borracha, proporcionando grande economia de energia.

Os frutos do jatobá são alimento para animais como veados, pacas, antas, cutias e macacos, que também atuam na dispersão das sementes.

Seu uso é recomendado no paisagismo e para revegetação de áreas devastadas pois atrai pássaros e mamíferos, considerado também uma opção para restauração de áreas contaminadas com metais pesados.

Por: Patrícia Dijigov

#flora #árvores #jatobá #Hymenaeacourbaril #jatobazeiro

0 visualização
Escola_de_Botanica_logo_branco.png

E-mail de contato

contato@escoladebotanica.com.br

Redes sociais

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube

Atendimento

A Escola de Botânica está fechada durante a quarentena. Estamos trabalhando em casa e para falar conosco entre em contato através do

e-mail flores@escoladebotanica.com.br

Atendimento por e-mail de segunda a sexta.

Endereço

Rua Fortunato, 125, Santa Cecília

CEP: 01224-030 • São Paulo • SP

A Escola de Botânica está temporariamente fechada devido a pandemia. Estamos trabalhando em casa. Entre em contato conosco através do e-mail ou pelas redes sociais. Atendimento de segunda a sexta.

Copyright© 2020 por Escola de Botânica • CNPJ: 26.797.455/0001-73