Oxalis: o gênero dos trevos e azedinhas

Atualizado: 16 de ago. de 2021



A família botânica Oxalidaceae abrange diversos representantes conhecidos pelos brasileiros por muitos nomes populares como: azedinha, trevinho, trevo, trevo-azedo e muitos outros.


Esta família possui ampla distribuição e seus representantes podem ser encontrados em diversos lugares do mundo. Para o Brasil são listadas mais de 110 espécies, de acordo com a Flora do Brasil. No passado, muitas espécies de Oxalis eram chamadas de plantas daninhas, mas atualmente algumas são classificadas como plantas bioindicadoras, ou seja, elas detectam a qualidade do solo e indicam se aquele é um solo bom, fértil, ou não.


As azedinhas são ervas que apresentam raízes bem desenvolvidas. A maioria das espécies possui raízes ramificadas que se propagam com facilidade pela parte subterrânea do solo, o que garante a essas pequenas plantas um grande sucesso de desenvolvimento. As folhas em forma de trevo são uma característica marcante desse grupo de plantas.


Durante a noite, as folhas se tornam reflexas, ou seja, se fecham para que a planta economize energia. As flores sempre possuem 5 pétalas que podem ser amarelas, verdes, róseas, roxas, alaranjadas ou brancas. O fruto é, geralmente, bem pequeno e do tipo cápsula que se for apertado entre os dedos, se rompe lançando bem longe as pequenas sementes.



Habitam com muita facilidade, ambientes e solos pouco férteis e com suas raízes profundas conseguem promover aeração e movimentação do solo, enriquecendo com matéria orgânica a partir do momento que suas folhas são depositadas no solo.