top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Monstera deliciosa: a popular costela-de-adão

Atualizado: 21 de jun. de 2023


A costela-de-adão com suas inflorescências e frutos.

A costela-de-adão ou monstera (Monstera deliciosa) é uma planta perene da família Araceae, originária do México e amplamente cultivada como planta ornamental nos trópicos e subtrópicos. 



O nome do gênero vem da palavra em latim para "monstruosa" e serve para nos lembrar que, embora muito popular em vasos, a costela-de-adão é uma planta que atinge grandes proporções no ambiente natural e que requer muito espaço para seu crescimento. Pode atingir até 20 metros de altura.


Na natureza, a costela-de-adão utiliza troncos de árvores como apoio e sustentação para crescer (ela não é parasita e sim uma epífita), emitindo raízes aéreas de diversos pontos de sua haste, que auxiliam também a absorção de umidade e nutrientes.


As folhas da costela-de-adão: brilhantes e perfuradas.

Suas folhas são brilhantes, grandes, lobuladas e perfuradas, de formato cordiforme, sustentadas por longos pecíolos. Cada folha pode medir entre 25 e  90 centímetros de comprimento e entre 25 e 75 centímetros de largura.


A inflorescência recebe o nome de espádice, composta por uma espiga cilíndrica de eixo carnoso (repleta de flores muito pequenas) e rodeada por uma folha modificada denominada bráctea (a espata). 


Detalhe dos frutos da costela-de-adão.

O fruto maduro da costela-de-adão é comestível e saboroso, por este motivo seu epíteto específico (a segunda palavra de seu nome científico) é deliciosa. As outras partes da planta contém cristais de oxalato de cálcio, que causam muita irritação na mucosa se mastigadas ou ingeridas. 


A costela-de-adão é uma planta que deve ser cultivada a meia sombra ou luz difusa, em solo rico em nutrientes e com regas frequentes.



Por: Patrícia Dijigow









10.786 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.

Veja nossa seleção especial de livros e gravuras

bottom of page