top of page

Blog

Mais de 300 matérias para você descobrir a Botânica

Nação das plantas




O livro Nação das Plantas do botânico italiano e especialista em neurobiologia vegetal Stefano Mancuso aborda as plantas como protagonistas da política urbana: cada capítulo é um artigo da constituição que o autor redige para a Nação das Plantas, expressão pela qual o leitor é convocado a reconhecer o mundo vegetal como uma comunidade compartilhada de indivíduos.



O objetivo de Mancuso é claro: sensibilizar as pessoas aos pormenores da existência complexa e necessária das plantas, esses seres tão familiares como desconhecidos pela maior parte de nós, e com os quais, entretanto, compartilhamos o mesmo mundo e o mesmo destino. A Nação das Plantas é um experimento sério de ecologia e alteridade.


A Nação das Plantas é a única verdadeira e eterna potência planetária. As plantas podem nos ajudar. Só elas são capazes de fazer com que a concentração de CO2 retorne a níveis inofensivos. Nossas cidades, que abrigam 50% da população mundial, são também responsáveis por produzir as maiores quantidades de CO2. As cidades deveriam estar completamente cobertas de plantas. Não apenas em parques, jardins, avenidas, canteiros de flores, mas em todo lugar, literalmente: em telhados, fachadas dos edifícios, ruas, terraços, varandas, chaminés, semáforos, grades de proteção etc. A regra deveria ser única e simples: haver uma planta onde quer que seja possível fazê-la viver.


As ilustrações do livro são da artista Mariana Zanetti e o texto de orelha foi escrito pelo biólogo e botânico Anderson Santos, fundador da Escola de Botânica.




Conheça o autor


O italiano Stefano Mancuso é biólogo, botânico e professor formado pela Università degli Studi di Firenze (UniFI).


Em 2005, fundou o LINV – International Laboratory of Plant Neurobiology, um laboratório dedicado à neurobiologia vegetal que explora a sinalização e a comunicação entre plantas em todos os seus níveis de organização biológica.


Em 2012, participou do projeto Plantoid e projetou um robô para que agisse e crescesse como uma planta.


Em 2014, ele abriu, na UniFI, uma start-up dedicada à biomimética vegetal, ramo que envolve artefatos tecnológicos imitando determinadas capacidades das plantas, e desenvolveu um modelo de estufa flutuante chamado "Jellyfish Barge". É o fundador da neurobiologia vegetal.


Em 2018, recebeu o XII Prêmio Galileo de escrita literária de divulgação científica pelo livro Revolução das plantas.


Mancuso também é autor das publicações Revolução das plantas, A incrível viagem das plantas e A planta do mundo, todos lançados pela Ubu Editora e disponíveis na loja on-line da Escola de Botânica.





134 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.

Veja nossa seleção especial de livros e gravuras

bottom of page